30 de abril de 2009

Tempos Verbais

É normal de minha parte escrever
Em um presente de aniversário do indicativo
Ao futuro do pretérito que está para nascer
Enquanto o pretérito imperfeito se olha no espelho
Espremendo espinhas,
Palavras sozinhas viajam junto ao futuro do presente
E enquanto o futuro ainda se mostra ausente,
Palavras em formas verbais trocam fofocas, afinal são vizinhas,
Conjugadas em um mesmo sujeito possuindo a mesma terminação.
E o indicativo querendo abrir seu presente,
Sua mãe indecisa se responde sim, ou se responde não.

5 comentários:

  1. Ô, parabéns, xará!

    Concordo!
    Saiu enfim "aquele" poema!
    Invista nos trocadalhos, pois eles dão certo!
    Abração!

    ResponderExcluir
  2. "O segredo da criatividade é saber como esconder suas fontes" ;)

    MTO, MTO BOMMM!

    ResponderExcluir